Balloon- Feral Brood

Foi em uma segunda feira de Abril e de clima ameno em São Paulo, lembrando o clima inglês, que chegou em minha casa um pacote super especial da Inglaterra: a banda de Sheffield, Feral Brood mandou uma cópia física do novo cd da banda, Balloon, mais uma camiseta e chaveiro. Não é preciso dizer que isso fez meu dia, minha semana e meu mês, e que talvez seja uma das coisas  mais impressionantes que aconteceu na minha vida.

fbrood

Eis que, por falta de tempo, não tive a oportunidade de escrever uma resenha sobre este álbum, que não só iluminou muitos de minhas manhãs sombrias, mas também pela qualidade do trabalho, que não deve quase nada à uma banda grande e o mais importante: fora produzido totalmente independente e pelos próprios integrantes. Pois aqui está a minha resenha, faixa a faixa:

1. Control – “Captains, we are your captains”

Guitarras pesadas, vocal simultâneo, e refrão que mostra a identidade da banda. A canção fala de como tomar controle, com palavras soltas e sugestivas, com certeza, é uma das melhores músicas para abrir o show. Detalhe pros riffs de guitarra, e os tons graves e agudos dos versos.

2. Cold“So cold / follow your footprints in the snow”

Essa já é conhecida, integrante do EP lançado ano passado Into The Woods, “Cold” foi uma das músicas que mais me chamaram atenção da banda. A canção tem uma levada pop com alterações no vocais de Dan Williamson nos versos e Phil Goodwin nos refrões. As letras falam de um amor frio, e segredos, que depois são revelados, de um modo perspicaz e cheio de metáforas. Essa música casa tão bem como deve ser uma música pop que fica na cabeça.Pra mim é uma das melhores faixas do cd,e ao vivo a canção é simplesmente demais.

3. You Keep My Love Still“When I’ve Taken all I can to get high/ your love’s keep bringing round”

Esta é uma típica canção de amor. A melodia é alegre e o teclado dá um toque especial ao longo da música, que também puxa para o pop,com toques de jazz e os vocais também são alternados; já  as letras falam de um amor que se mantém firme e forte com o apoio de seu amor correspondente. É uma linda música, ótimas para dias ensolarados..

4. Imitate Me – “Imitate me perfectly

A letra e melodia de “Imitate me” são tensas, pois as palavras retratam aquelas decepções quando você acha que a pessoa é perfeita, mas no fim todos os sonhos e planos que você tinha são destruídos ao ser trocada outra pessoa. Backing vocals são sensacionais, e as guitarras dão o tom perfeito para esta tensão, o tom pesado.. Perfeito para tirar alguns demônios.

5. You Are The Sea – “You are the sea and I’m going to drown in you

Outra faixa integrante do EP Into The Woods, e lançada no Tramlines, “You are The Sea” é mais uma canção de amor, feita de um jeito totalmente genial. As batidas das músicas logo no começo vão devagar e aceleram, lembrando (pelo menos pra mim) uma maré que vai subindo, até chegar no refrão, onde acontece uma explosão de sons. A letra é cheia de metáforas marítimas e bem poética, além da melodia bem pensada.

6. Machine– “I’m the unseen/ ghost in your Machine

“Machine” foi a primeira faixa liberada pela banda, que mostrou quem eram e como seria o Feral Brood. A canção é bem pesada, com guitarras a todo vapor até chegar ao ritmo contagiante no refrão, cheio de energia e dançante. Uma ótima experiência é escutar a canção com fones de ouvidos e ver como o vocal é bem trabalhado na canção. “Machine” mostra como a banda pode ser versátil, e andar seguramente por vários sons.

7. Out Of Sight– “How can you go if you’re in my shadow all the time

O próximo single da banda (o clipe já foi gravado e deve estar no processo de edição) é bem sombrio, apesar do teclado dar uma quebrada um pouco no climão que é intensificado pelas guitarras. Belo solo de guitarra no meio da música  que me acompanhou em muitos ônibus lotados pela cidade. As letras também bem escritas.

8. Walk the Dog“Take the dog  a walk in the park”

De tom leve, “Walk the Dog” é uma das canções mais fofas do cd. O piano  dá o ritmo e leva os instrumentos de uma sutileza única (detalhe pra linha de baixo no segundo verso). Vocais bem arranjados e a letra sobre rotina e amor são os elementos  a mais pra uma bela canção pop, das verdadeiras, como o pop verdadeiro deveria ser.

9. Giants – “We walked like giants in the sun, looking down on everyone”

“Giants” acompanha a levada pop de “Walk The Dog”, mas com mais ritmo e energia. Letra também relacionada à relacionamentos e perfeitamente escrita, com relatos de sentimento. O instrumental também é bem executado, com  a bateria e guitarras como elementos que mais me chamaram a atenção… impossível não acompanhar o ritmo (meus pés que o digam)

10. Baloon – “Your confidence was waning before you said goodbye

Com várias metáforas sobre alturas e obviamente balões, “Balloon” não só dá título ao àlbum, mas também mostra todas as características desta banda: o diferencial dos pianos/ teclado, vocais bem moldados, guitarras pesadas onde elas deveriam estar, letras bem escritas, e uma explosão no final da canção, mudando o tom da canção, sugerindo aos seus pés se moverem e curtir o som irresistível da banda. Uma baita faixa pra um disco excelente!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s